quarta-feira, 5 de dezembro de 2018
CRP 18-MT reafirma voto contrário à privatização do novo pronto-socorro de Cuiabá

Na última sexta-feira (30), o Conselho Regional de Psicologia (CRP 18-MT) esteve na reunião do Conselho Municipal de Saúde (CMS) com o objetivo de votar o modelo de gestão do novo pronto-socorro de Cuiabá. Apesar da mobilização do CRP com outras instituições, o modelo de privatização proposto pela Prefeitura de Cuiabá, por meio da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, foi aprovado por 12 votos a favor e 4 contrários.

A representante do CRP no CMS, a psicóloga Vanessa Furtado, não mediu esforços e teve uma importante atuação nos últimos dias na tentativa de não aprovarem a privatização do novo PS. O conselho apontou diversos itens para serem esclarecidos pelo poder municipal a fim de sanar as dúvidas a respeito da privatização, dentre elas, a idoneidade da empresa que deverá assumir o hospital, visto que, foram encontradas irregularidades na gestão do Hospital São Benedito.

O CRP também solicitou junto ao CMS o lotacionograma com as previsões de carreiras e a quantidade de cargos previstos para a gestão do novo PS.

A presidente do CRP, Morgana Moura, afirma que apesar de ter sido voto vencido na última reunião, acredita que agora a participação da sociedade será fundamental no controle das atividades da Empresa Cuiabana de Saúde. “Fomos voto vencido nessa batalha, mas acredito que esse assunto voltará a ser pauta, principalmente, pela notificação do Ministério Público sobre as contratações feitas pela mesma empresa no Hospital São Benedito”, relata.

O contrato com a empresa será de cerca de R$ 15 milhões mensais e ao todo, o novo Hospital terá 315 leitos, sendo 40 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI), e 64 para ala pediátrica. A obra está orçada em R$ 80 milhões e deve ser entregue entre os dias 26 e 29 deste mês.

 

Fonte: Pau e Prosa Comunicação

Foto: Helder Faria



Outras Notícias